Sementes que promovem o desenvolvimento


1

Audiência pública debate situação da malha viária das rodovias da região

Representantes do Estado e da União disseram às autoridades que não há orçamento e que as esferas de governo trabalham com projetos a longo prazo

Prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários municipais da Região Noroeste participaram na sexta-feira, 03, da audiência pública da Comissão de Assuntos Municipais (CAM) da Assembleia Legislativa gaúcha, presidida pelo deputado estadual Eduardo Loureiro, no Auditório Iglenho Burtet, do Parque Exposições Siegfried Ritter,na 19ª FENAMILHO Internacional, com a presença do secretário de Estado de Logística e Transporte Juvir Costella e do superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), Delmar Pellegrini, do deputado federal Elvino Bohn Gass, dos deputados estaduais Capitão Macedo e Ernani Polo, representantes de instituições de ensino superior e de entidades de classe da região.
O prefeito Jacques Barbosa, o presidente da feira, Bruno Hesse, a Rainha Fabiane Koaski e as princesas Daniele Lange e Thaís Lersch, recepcionaram as autoridades. 
A reunião colocou em pauta assuntos estratégicos de logística de transportes, abordando a situação da malha viária da região que tem sido alvo de protestos por parte de lideranças políticas, comunitárias e empresariais pelo precário estado de conservação. 
Loureiro relatou a situação de trechos com sérios problemas de trafegabilidade da região, dos 67 acessos municipais que aguardam o asfaltamento e as muitas obras paralisadas no Estado. “Temos uma relação de pleitos prioritários que necessitam de manutenção com urgência, como a RS 168 entre Bossoroca e Santiago, a RS 218, a 342, a construção do acesso a Ubiretama que está paralisada, o asfaltamento até o município do Rolador, e Eugênio de Castro que necessita ser complementado”, afirmou o presidente da Comissão.
Os representantes dos executivos Federal e Estadual, no entanto, relataram as restrições orçamentárias e a carência de projetos para novos investimentos nas estradas de suas jurisdições. 
DNIT
O superintendente do DNIT no Rio Grande do Sul, Delmar Pellegrini, disse que o atual governo trabalha com o orçamento de 2018, com valores muito abaixo das necessidades do país para investimentos em infraestrutura e que o caixa do Ministério dos Transportes está restrito ao tapa-buraco, recuperação de pontes, limpeza, roçada e construção de passarelas sobre as rodovias federais. “O déficit orçamentário é 50% inferior ao que o país necessita para novos projetos viários. O Ministério dos Transportes já foi notificado e vai buscar alternativas para a recomposição dos valores. Talvez no segundo semestre tenhamos recursos para investimentos no interior do Rio Grande do Sul e esperamos o incremento orçamentário para 2020 investir em obras de infraestrutura”, afirmou Pellegrini.
TRANSPORTE E LOGÍSTICA
O secretário de Estado de Transporte e Logística, Juvir Costella, afirmou que veio a Santo Ângelo participar da 19ª FENAMILHO Internacional e ouvir as lideranças regionais e relatar as ações à frente da pasta para a captação de recursos para investimentos na recuperação da malha viária estadual. Segundo Costella, a secretaria está atuando em processo de gestão e garantiu que obras de pavimentação iniciadas no Governo Eduardo Leite serão concluídas. “O critério precisa ser técnico. Não se inicia uma obra nova sem a conclusão das obras iniciadas”, declarou.

Fotos: Fernando Gomes

4 2 3




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao Topo ↑